RÁDIO WEB NOVO TEMPO RECIFE, A Voz da Esperança | AO VIVO - Clique AQUI

quarta-feira, 8 de abril de 2015

Adventistas se mobilizam para ajudar vítimas de incêndio no Recife

Por Daniele Alves

1O que os moradores levaram 5 anos para construir, o fogo consumiu em menos de uma hora. Esta foi a situação enfrentada pelas famílias carentes da Comunidade do Plástico, localizada no bairro de Campo Grande, em Recife-PE. O incêndio aconteceu na última segunda-feira (6), por volta do meio dia e foi controlado às 13h40, de acordo com o corpo de bombeiros. Segundo informações dos moradores, o incêndio foi causado por uma criança que teria posto fogo acidentalmente em um colchão. A criança está em um dos hospitais da capital recebendo o acompanhamento médico. Segundo a defesa civil, cerca de trezentas famílias foram afetadas. Felizmente não houve registro de mortos ou outros feridos, na hora do incidente a maior parte das pessoas não estavam na comunidade. No momento, algumas famílias encontram-se em abrigos provisórios, outros estão alojados na casa de parentes.
Jeremias Bezerra estava na rua quando tudo aconteceu, o catador de materiais recicláveis conta que, ao receber uma ligação no momento do incêndio informando sobre o fato, ele retornou rapidamente para a comunidade na tentativa de salvar seus pertences mas, infelizmente as chamas já tinham se alastrado: “Quando cheguei tudo estava consumido pelo fogo” Afirma.
A Ação Solidária Adventista (ASA) da região, mobilizou as Igrejas locais para arrecadar alimentos e roupas para a comunidade e em parceria com a Fundação Advent Stiftung, fez um cadastro de 90 famílias com baixa renda que serão avaliadas e posteriormente poderão receber equipamentos para começar a trabalhar.
Jadiane Souza morava no local desde o início quando o terreno começou a ser ocupado pela população. Ela estava trabalhando quando foi avisada sobre o incêndio, ela conta que não conseguiu acreditar. “Eu vivi muita coisa boa aqui, era pouco, humilde, mas eu conquistei tudo o que eu almejava como pessoa. Foi aqui que o meu filho nasceu”. No dia seguinte, voltando ao local, em meio às cinzas, algo chamou a sua atenção, um souvenir com a frase: “Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece”. Jadiane recorda com emoção que recebeu o objeto em uma reunião de culto da Igreja Adventista, o qual havia frequentado anos atrás, para sua surpresa, o objeto estava intacto, a única coisa que o fogo não destruiu.
Ela e o filho de apenas três anos foram encaminhados para o abrigo provisório. “Ter que mostrar para ele que estou bem em meio a tudo isso, estar disponível para alegrar o meu filho para que ele não perceba o quadro de dificuldade que estamos passando tem sido muito difícil pra mim.” Conta. A mulher também relata que o apoio da ASA fez toda a diferença neste momento: “É muito bom olhar para o lado e ter com quem contar, é isto que está dando forças a gente.” Comenta.
Aos interessados em ajudar, as doações devem ser feitas nos seguintes pontos de arrecadação:
Associação Pernambucana (Estrada de Belém, 885 – Campo Grande, Recife – PE)
Colégio Adventista do Recife (Rua Gervásio Pires, 700 – Santo Amaro, Recife – PE )
Colégio Adventista do Arruda (Rua Zeferino Agra, 268 – Arruda, Recife – PE)

Fonte: www.ape.org.br

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Pesquisas comprovam que celular é moradia para bactérias

Você acha que seu celular é limpinho? Não é o que estudos feitos por Pesquisadores do Departamento de Microbiologia da Universidade de Ado-Ekiti e da Faculdade de Ciência, Engenharia e tecnologia da Universidade do Estado de Osun, ambos da Nigéria comprovam. 
De acordo com a pesquisa os aparelhos possuem mais germes que o próprio vaso sanitário: 25 mil e 1.201 respectivamente, servindo de moradia para bactérias ligadas ao solo e água infectados, incluindo contaminação por fezes.

Perigos para a saúde

Ao todo, 150 aparelhos de celular de frequentadores de centros comerciais (shoppings), hospitais (pacientes, médicos e enfermeiros) e centros universitários foram isolados para completar a pesquisa que mostra que os organismos encontrados são causadores de inúmeras infecções como gastroenterite, gripe, problemas pulmonares e urinários além da ceratoconjuntivite, a doença do olho branco.
Outro estudo, feito em 2010, pela Universidade Stanford vai além, afirmando que as telas touchscreen carregam nada menos que 18 vezes mais bactérias do que descargas de banheiros públicos.
De acordo com Timothy Julian, um dos pesquisadores, de 20% a 30% dos vírus saem dos dedos para a tela de smartphones, índice idêntico em caminho contrário (da tela para o dedo) e semelhante à ida do dedo para a boca (tocamos nossas bocas entre 10 e 25 vezes a cada uma hora).

Não são os únicos

Pesquisadores britânicos  descobriram ainda que os caixas eletrônicos têm tantas bactérias quanto um banheiro público. Outros vilões são o notebook e o teclado do computador, que têm cinco vezes mais sujeiras que a média das privadas. O periférico pode acumular, além de poeira e farelos de comida, que muitas pessoas podem deixar cair. 

Como se previnir?

Os cuidados com a higienização do celular, teclado, notebook, e mãos é a melhor solução. 

MÃOS: O primeiro e o mais importante é lavar as mãos. A Organização Mundial da Saúde recomenda que lavemos as mãos com sabão ao menos a cada cinco ocasiões num dia: no banho, após urinar/evacuar e antes das refeições – numa rotina comum isso representa lavar as mãos ao menos 10 vezes.

CELULAR: Desligue seu aparelho e se possível tire a bateria, utilize uma solução de álcool 70% para umedecer seu pedaço de tecido e passe em todo aparelho, com exceção da tela.
Para a tela, utilize um pano de microfibra (ou camiseta de algodão) levemente umedecido e com movimentos de dentro para fora certifique-se de eliminar todas as marcas que nela se encontram.

TECLADO: É fundamental limpar o teclado, mas nem sempre sabemos a forma correta de fazer a manutenção. Desconecte o teclado do gabinete, vire o teclado de cabeça para baixo e sacuda, para que pequenas sujeiras se soltem dos espaços entre as teclas. Em seguida, utilize um pano macio umedecido para limpar a superfície das teclas. Nos locais de difícil acesso, higienize com um cotonete umedecido. Se precisar também pode usar o aspirador de pó.
O correto é fazer a higienização a cada 3 meses, assim você mantem seu periférico limpo e conservado.

NOTEBOOK: A higienização dos notebooks é semelhante e mais simples do que o teclado. Por ser um computador portátil, não há necessidade de retirar suas peças e recolocá-las. O ideal para fazer a limpeza correta é com um pano macio umedecido, para limpar a superfície do teclado, e para limpar os espaços entre as teclas, utilize um pincel de cerdas macias.
Se precisar, use um cotonete para tirar alguma sujeira mais resistente que esteja entre as teclas. Também vale usar o aspirador de pó USB, que é próprio para limpar teclado de computador (cujo preço varia entre R$ 13,90 à R$ 29,90*), para aspirar alguma migalha ou farelo que ficou em algum espaço. Sempre desligue o seu aparelho na hora que for fazer a higienização.

Fontes: Techtudo / IntegraçãoDigital / TecMundo

sábado, 30 de novembro de 2013

Atenção Líderes de Esperança



Hoje às 15h (Horário do Nordeste) líderes adventistas dos estados de Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Piauí e Ceará conheceram todos os planos da Igreja para 2014.


O programa, Líderes de Esperança pode ser acompanhado AO VIVO nas principais Igrejas do Nordeste e também pelo canal executivo da Tv Novo Tempo (http://novotempo.com/canal-executivo/).

O áudio do programa também poderá ser acompanhado em nossa rádio web aqui no site.